História do Sindicato dos Produtores Rurais de Varginha.

Minha foto
Varginha, Minas Gerais, Brazil
Historia do Sindicato dos Produtores Rurais de Varginha foi fundado em 12 de outubro de 1965, conforme carta sindical expedita pelo Ministério do Trabalho. Com o objetivo de estudar e buscar soluções para os problemas relativos à atividade, a entidade presta aos produtores rurais assistência e apoio, a fim de estimular procedimentos que visem elevar os índices de produtividade, por meio do aperfeiçoamento dos métodos de trabalho e dos processos de comercialização, assim como elevar o bem estar sócio- cultural dos produtores rurais. Já passaram pelo sindicato os seguintes presidentes: Joaquim Gonçalves Ramos, entre 1965 e 1978, Ronaldo Pedrosa Gomes, de 1978 a 1980, José Edgard Pinto Paiva, 1980 a 1982, José Edgard Pinto Paiva, entre 1982 e 1988, Leão Carvalho Pinto, de 1989 a 1990, Ângelo Hairan Roquim, 1990 a 2003, José Carlos D´Alessandro Bueno, 2003 a 2009 Arnaldo Bottrel Reis 2009 a 2012 e foi reeleito 2012 a 2015,também eleito presidente da ASSUL- Associação dos Sindicatos dos Produtores Rurais do Sul de Minas 2013 a 2016. A sede fica à Rua Silvio Cougo, 480- Bairro Vila Paiva.Telefone 035-3212/2417

TRADUÇÃO

ACÓRDÃO

ACÓRDÃO

ACÓRDÃO FOLHA 02

ACÓRDÃO FOLHA 02

ACÓRDÃO FOLHA 03

ACÓRDÃO FOLHA 03

ACÓRDÃO FOLHA 04

ACÓRDÃO FOLHA 04

ACÓRDÃO FOLHA 05

ACÓRDÃO FOLHA 05

quinta-feira, 17 de abril de 2014

CNC: balanço semanal — 14 a 17/04/2014



– Setor cafeeiro deve se atentar à expansão da produção vietnamita no Laos, que pode afetar o equilíbrio futuro entre oferta e demanda.

SECRETARIA DE PRODUÇÃO E AGROENERGIA — Esta semana, mais curta em função do feriado de Páscoa, foi marcada pela posse da nova secretária de Produção e Agroenergia do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Cleide Edvirges. Trata-se de uma profissional competente e comprometida com as funções que lhe são atribuídas, funcionária de carreira da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), onde exerceu o cargo de gerente financeira e administrativa e, anteriormente, foi superintendente regional em Minas Gerais.

Até a posse, a nova secretária atuava como chefe de gabinete do ex-ministro Antônio Andrade, oportunidade na qual observamos a excelente tramitação que possui em todas as esferas do Mapa e que teve um desempenho virtuoso em gestões junto à própria Conab. Com base nessa experiência, temos confiança no trabalho e na competência da nova secretária, o que nos permite recebê-la com entusiasmo, haja vista que assumiu a função por indicação do novo ministro Neri Geller, e crer que fará uma gestão profissional e pró-ativa à frente da Secretaria.

O CNC recorda e agradece, ainda, ao ex-secretário João Alberto Paixão Lages, que, ao longo de seu mandato junto ao ministro Antônio Andrade, teve gestão importante para as conquistas obtidas pelo setor cafeeiro, como a finalização das tratativas relacionadas ao reajuste do preço mínimo para o café, a busca de consenso para se chegar ao maior orçamento da história do Funcafé (R$ 3,16 bilhões) em 2013, a implantação dos Leilões de Opções Públicas, a prorrogação do vencimento das dívidas da cafeicultura e os trabalhos em prol da aprovação de princípios ativos substitutivos para o combate à broca-do-café após a proibição da comercialização do endosulfan.

MERCADO — Nesta semana mais curta, o mercado cafeeiro continuou a operar sob forte volatilidade, com tendência à desvalorização nos últimos três dias. Mesmo com a recente queda, os futuros do arábica acumulam valorização de 5% desde o início do mês e de aproximadamente 48% a contar do começo do ano.
Ontem, o vencimento julho (mais negociado) do contrato C da ICE Futures US encerrou a sessão a US$ 1,8885 por libra-peso, acumulando perdas de 1.470 pontos na semana. O clima mais chuvoso no Brasil – embora as precipitações sejam inócuas para a recuperação das perdas da safra 2014 e do comprometimento da produção em 2015 –, o forte movimento de realização de lucros iniciado na última sexta-feira e a valorização do dólar frente ao real foram os principais fatores que influenciaram o comportamento do mercado do café nos últimos três dias.

As posições futuras da variedade robusta negociadas na Liffe, em Londres, seguiram a tendência de Nova York, com o vencimento julho do contrato 409 encerrando a quarta-feira a US$ 2.082 por tonelada e acumulando desvalorização de US$ 60 no agregado da semana.

Os produtores vietnamitas estão apostando na valorização dos preços de suas exportações, conforme comunicado pela Associação de Café e Cacau do país (Vicofa) nesta semana. A projeção da entidade é que essas cotações subam para mais de US$ 2 mil por tonelada nos próximos meses devido à demanda mundial aquecida e às condições climáticas desfavoráveis nos principais fornecedores mundiais. Tais prognósticos, aliados às informações de agências internacionais sobre a expansão da produção vietnamita no Laos, demandam atenção e acompanhamento por parte do setor cafeeiro, já que podem afetar o futuro equilíbrio entre a oferta e a demanda mundiais.

No mercado doméstico brasileiro, a tendência também foi de queda nos preços, com limitação da liquidez. Os indicadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) para os cafés arábica e conilon apresentaram desvalorização de 3,1% e 4%, respectivamente, encerrando a quarta-feira a R$ 444,12 e R$ 249,78 por saca.

O dólar comercial apresentou valorização de aproximadamente 1% ante o real nesta semana, encerrando a quarta-feira a R$ 2,2418. As oscilações do câmbio foram influenciadas, principalmente, pela tensão na Ucrânia, pelo desempenho da economia chinesa e pela sinalização de recuperação econômica nos Estados Unidos.




Atenciosamente,

Silas BrasileiroPresidente Executivo do CNC


Conselho Nacional do Café — Assessoria de Comunicação
Jorn. Resp.: Paulo André Colucci Kawasaki (Mtb. 43.776 / SP)
Contatos: (61) 3226-2269 / 8114-6632 / 
imprensa@cncafe.com.br / @pauloandreck

PARQUE DE EXPOSIÇÕES DE VARGINHA

PARQUE DE EXPOSIÇÕES DE VARGINHA

ALUGAMOS PARA EVENTOS

ALUGAMOS PARA EVENTOS
PARQUE DE EXPOSIÇÕES DE VARGINHA